• PET Eng. de Produção

5 indicadores fundamentais que você deve analisar antes de comprar ações de uma empresa


A pandemia de COVID-19 tem afetado de muitas formas os aspectos socioeconômicos ao redor do planeta. Segundo projeções divulgadas pelo FMI no mês de abril, o PIB mundial terá uma retração de cerca de 3%, sendo esse o pior resultado desde a crise de 1929.

Com as baixíssimas expectativas de resultados financeiros quanto às empresas dos mais variados setores, o Ibovespa (principal índice de desempenho da bolsa de valores brasileira) apresentou uma queda de 30% apenas no mês de março.

Entretanto, os baixos preços negociados pelas ações foram vistos como uma oportunidade para novos investidores: Nos meses de março e abril, cerca de 400 mil novas contas foram registradas em corretoras. Segundo o CEO da B3, Gilson Finkelsztain, metade desses novos investidores tem menos de R$ 1 mil, o que mostra que ainda estão adentrando e adquirindo conhecimento sobre o mundo dos investimentos e da renda variável.

Apesar dos baixos preços negociados, é importante se atentar aos riscos da renda variável: A decisão de comprar ações de uma empresa, contando com um retorno a longo prazo, deve ser tomada com base em estudos e análises de indicadores e fatores. Caso contrário, pode-se perder muito dinheiro em pouco tempo se você não souber o que está fazendo.

Aqui vão alguns dos principais indicadores e fatores que você deve analisar sobre a empresa:


DY (Dividend Yield) – Muitas empresas repassam uma parcela do lucro aos seus acionistas, seja em forma de dividendos ou JCP (juros sobre capital próprio), proporcionalmente à quantidade de ações que o investidor possui. O DY é a razão da quantia total paga aos acionistas da empresa nos últimos 12 meses pelo preço da ação no momento.


P/L (Preço/Lucro) - Esse índice representa o preço por ação da empresa dividido pelo LPA (lucro por ação) nos últimos 12 meses, sendo o LPA o lucro líquido obtido no mesmo período dividido pelo número de ações emitidas. Em resumo, o P/L indica quantos anos seriam necessários para que o dinheiro investido seja retornado em forma de lucro. Ou seja, quanto maior esse indicador, mais cara está a ação. É preciso se atentar também quando o indicador se mostra muito baixo, pois pode significar inconsistência dos resultados da empresa e falta de confiança do mercado.


P/VPA – Este indicador é a razão do preço da ação pelo VPA (Valor Patrimonial por Ação). Por exemplo, uma ação com P/VPA < 1 significa que a ação está sendo negociada abaixo do seu valor patrimonial, ou seja, ela está com “desconto”. Porém, é muito importante avaliar outros fatores antes de levar esse indicador em consideração, pois assim como o P/L, isso pode significar que a empresa não é confiável aos investidores. Por outro lado, muitas empresas confiáveis e fortíssimas no mercado são negociadas acima do seu valor patrimonial (P/VPA > 1), e ainda assim conseguem evoluir e trazer resultados positivos aos seus investidores.


ROE (Return on Equity, ou Retorno sobre Patrimônio Líquido) – É calculado dividindo o LL (Lucro Líquido) médio da empresa pelo PL (Patrimônio Líquido) dentro de um determinado período. Este indicador revela a capacidade de retorno que a empresa consegue gerar aos investidores e à própria empresa.


Endividamento Geral (EG) – Obtida pela razão do capital de terceiros pelos ativos totais da empresa, o EG é um indicador importantíssimo, e também uma forma simples de se calcular a sua taxa de endividamento, ou melhor, a proporção que as dívidas da empresa tomam em relação aos seus ativos.


Avaliar uma empresa apenas com base em indicadores não é o ideal a se fazer. Outros fatores influenciam diretamente na avaliação, como:

  • O histórico da empresa, levando em consideração tanto a consistência dos resultados quanto a sua gestão

  • Comparações com outras empresas listadas no mesmo setor. Dessa forma, tem-se uma ideia mais clara de como a empresa está se saindo em relação às outras, enquanto uma comparação entre empresas de setores diferentes não faz sentido, por estarem inseridas em contextos muito diferentes

  • Análise das perspectivas para o setor em determinado período. Por exemplo, o setor de tecnologia segue uma forte tendência de crescimento para o futuro, principalmente por conta da expansão nos ramos de informática e automação. Outro exemplo é o ótimo desempenho em vendas na internet pelas lojas do setor varejista de e-commerce, muito provavelmente ocasionado pela pandemia de COVID-19, a qual fez com que a população opte por esse tipo de compra com mais frequência.

Nesse texto foram citados apenas alguns indicadores de muitos que são necessários para uma análise completa de uma empresa. Aqui no blog do PET EPS, temos também um texto escrito pelo PETiano Marcos Hirano sobre Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs), o qual recomendo aos interessados na área!


Por Eduardo Springmann

32 visualizações

CONTATO

Universidade Federal de Santa Catarina

Campus Trindade

R. Dep. Antônio Edu Vieira - Trindade, Florianópolis - SC, 88040-535, Brazil.

petepsufsc@gmail.com

(048) 3721-7060

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Instagram Icon

© Desenvolvido pelo grupo de Marketing 2017.2 e revisado pelo grupo de Marketing 2020.1