• PET Eng. de Produção

Benchmarking Energético: Uma junção da Engenharia de Produção e Civil

Atualizado: Mai 19



Benchmarking é uma palavra comumente usada na Engenharia de Produção, certo? “Benchmarking é um processo de estudo de concorrência, podendo ser uma análise profunda das melhores práticas usadas por empresas de um mesmo setor que o seu e que podem ser replicadas no seu empreendimento” (RESULTADOS DIGITAIS, 2020). “Trata-se de uma comparação entre elementos de uma mesma categoria. Isso possibilita analisar indicadores de desempenho e verificar se estão superiores ou inferiores à média do mercado” (MITSIDI, 2016). Em outros termos, o benchmarking nada mais é do que uma análise de práticas já realizadas e que podem ser melhoradas ou adaptadas para sua organização.


Não muito diferente, na área de edificações, o benchmarking energético serve como comparação do consumo de energia de edificações de mesma tipologia. Em outras palavras, há uma comparação com edifícios com características semelhantes e o mesmo objetivo. Por fim, tal benchmarking resulta em valores de referência.


Como ele é feito?


Existem inúmeras formas de realizá-lo. Algumas destas formas são simulações energéticas computacionais, avaliação da envoltória (ou seja, da área externa da edificação), ou simplesmente uma normalização dos dados de consumo.

No Brasil temos o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS) que foi criado em 2007 e tem como objetivo principal “Contribuir para a geração e difusão de conhecimento e de boas práticas de sustentabilidade na construção civil” (CBCS). Eles desenvolveram uma metodologia de cálculo de benchmarking energético. Através da Plataforma de Cálculo de Benchmarking Energético de Edificações do CBCS, você pode avaliar o desempenho energético do seu edifício (ou edifícios) em comparação com o que existe no mercado brasileiro.


Por que é feito?


A criação de benchmarks proporciona a identificação de edifícios com operação eficiente e de edifícios com grande potencial para melhoria. Experiências internacionais demonstram que o uso de benchmarking na gestão energética traz reduções no consumo e na emissão de gases do efeito estufa, e que ele é uma importante ferramenta para implantação de programas de eficiência energética.


Atualmente o Laboratório de Eficiência Energética da UFSC (labEEE), em parceria com o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS) estão realizando um projeto conhecido por “Desempenho Energético Operacional”, o qual realiza o benchmarking energético em edificações das tipologias escolas de ensino fundamental, escolas de ensino médio e creches estaduais e municipais.


Espero que tenham gostado da leitura!


Escrito por Bárbara Martins

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo