• PET Eng. de Produção

Como ser mais criativo?


Você resolve problemas?


Se você resolve problemas na sua vida e no dia a dia, a criatividade é importante para você. Ao contrário do que muita gente pensa, a criatividade é uma habilidade que pode ser desenvolvida e treinada. As pessoas têm uma premissa de que criatividade é sempre criar algo 100% novo, mas muitas vezes criatividade é combinar coisas já existentes. Prova disso é que grande parte das inovações surgiram de combinações.


Um exemplo clássico é do alemão Johannes Gutenberg quando criou a prensa tipográfica e revolucionou a imprensa. Ele simplesmente uniu os conceitos da prensa de uva com a máquina de cunhar moedas, usando a lógica e a ideia de cada ferramenta.

Steve Jobs não criou o Iphone do nada, já existia celular, touchscreen e bateria de lítio. O que ele fez foi combinar os materiais, de uma forma que ninguém havia feito antes, adicionando algumas camadas de inovação em relação ao design. E a roda? Você já se perguntou como foi o seu processo de criação?


Imagine que você faça academia. Todos nós andamos no nosso dia a dia, só que essa demanda natural de andar não é suficiente para queimar as calorias que queremos, por isso vamos para a academia “forçar” a caminhada na esteira. Da mesma forma, a demanda natural para criatividade também não é suficiente. Então, precisamos exercitá-la.


Uma prática fácil que podemos ter a qualquer hora do dia é tentar solucionar as dificuldades dos outros e os problemas que nos cercam. Por exemplo, quando você vai almoçar em um restaurante e nota alguma ineficiência no serviço, ou quando está caminhando em uma rua alagada e pensa em como esse problema pode ser resolvido, ao invés de reclamar e se queixar.


Por isso a importância de um bom repertório de áreas e assuntos. Quanto maior for a sua diversidade de conhecimento, maior a probabilidade de combinar coisas.


Repertório


É comum encontrarmos profissionais entendedores de uma só área. O engenheiro que só lê sobre engenharia, o médico só sobre medicina, o programador só sobre tecnologia. Se você quer ser mais criativo, deve se desprender um pouco desse tipo de comportamento.


Ser especialista em algum assunto também é importante, mas para ser criativo é fundamental ter curiosidade para aprender sobre qualquer tema.


Um dia, talvez, o que você leu em uma revista de moda, vai se combinar com algo da sua área, e você terá uma nova sacada, um novo insight.


Lembre-se: Pessoas que têm os mesmos inputs (entradas), provavelmente terão os mesmos outputs (saídas).


Incubação


Você já deve ter se deparado com um exercício de cálculo que parecia ser impossível, você não conseguia de jeito nenhum entender, e após dar um tempo nos estudos, você conseguiu resolvê-lo de primeira. Isso acontece pois nesse descanso houve o processamento inconsciente do problema, o que chamamos de incubação. É a famosa história de Arquimedes que teve a ideia do princípio do empuxo enquanto mergulhava em uma banheira e saiu gritando: “Eureka!”.


Para esse ócio criativo, a dica é fazer atividades que não tenham nada a ver com o problema que você quer solucionar, por exemplo: exercícios físicos, dirigir por um caminho habitual ou ler. Assistir televisão ou Netflix, neste caso, não é recomendado pois o recurso visual acaba distraindo uma parte do cérebro.


“É importante ter consciência de que a inconsciência funciona”


Evite o Word


No geral, as ferramentas de documento de texto funcionam de maneira linear, como esse conteúdo. Mas na verdade nosso cérebro funciona de maneira não linear, nossas ideias explodem para todos os lados e essa é a forma criativa de pensar. Os mapas mentais são bons exemplos de como podemos explanar nossas ideias e jogar no papel a linha de raciocínio do nosso cérebro.


Se você quer ser mais criativo, tenha em mãos: folhas, canetas, post-its, cartolinas. Depois, caso necessário, passe para o Word.


Resolva o problema certo


Muitas vezes, as pessoas não estão resolvendo o problema de maneira criativa pois estão resolvendo o problema errado. Nesses casos, devemos pensar fora da caixa, não se conformar com a solução óbvia para o problema e se questionar: “Será que eu estou resolvendo o problema certo?”.


Por exemplo, nos maiores prédios americanos, os usuários reclamavam para o RH que os elevadores eram muito lentos. Qual é a solução óbvia para esse “problema”? Elevador mais rápido, correto? Nós normalmente estamos inclinados a pensar da maneira mais óbvia para resolver a dificuldade, e o próprio problema nos induz a pensar desta maneira. Na verdade, o problema não era o elevador lento, e sim a ansiedade de esperar um minuto no elevador. A solução foi colocar espelhos em todos os elevadores, assim esse minuto passou a ser mais produtivo.


Brainstorming


Da tradução para o português, tempestade cerebral ou tempestade de ideias. É uma ferramenta muito utilizada em reuniões pois estimula o pensamento criativo e deixa o ambiente mais inovador.


Algumas perguntas para estimular o brainstorm são:

“Qual é a pior solução possível para esse problema?”

“Qual é a solução mais idiota?”


Nessa hora, as pessoas jogam todas as ideias que vierem em sua mente, elas geram soluções divertidas e engraçadas. Quando é hora de criar de verdade, tem-se um ambiente mais criativo, em que as pessoas estão à vontade para falar e combinar as ideias do grupo.


Permita-se fracassar


Fomos educados durante a vida aprendendo que o fracasso é algo repulsivo, ruim e coisa de perdedor. Quando crianças, ao fracassar, somos menosprezados ou punidos. Quando adultos, o fracasso também é seguido pelo sentimento de tempo perdido. O insucesso é essencial para a criatividade. Uma solução criativa é aquela que não foi testada e traz riscos, então devemos deixar esse medo de lado e arriscar.


Aceite o fracasso, e acima de tudo aprenda com ele. Não adianta de nada você falhar se não aprender com os seus erros.

“O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo” Winston Churchill

Seja curioso


O criativo é também uma pessoa curiosa, que está sempre caçando novos repertórios e com a mente aberta para aprender coisas novas. Todo mundo tem aquele amigo que gosta de pensar fora da caixa e nos questiona com a seguinte pergunta: “Já parou para pensar…?”. Essa simples atitude de você refletir sobre algo que normalmente não pararia para pensar é extremamente útil e nos estimula a resolver problemas e combinar ideias.


A dica é: seja mais curioso, pare mais para pensar.


Anote as suas ideias


Durante um processo criativo, é comum você ter várias ideias para solucionar o problema e depois esquecê-las. Uma dica pode ser utilizar um bloco de notas ou um celular para anotar suas ideias. Pode ser que no momento a ideia não seja útil, mas no futuro poderá te ajudar a solucionar um problema totalmente diferente.


Obrigado pela leitura.


Escrito por Jackson Generoso

0 visualização

CONTATO

Universidade Federal de Santa Catarina

Campus Trindade

R. Dep. Antônio Edu Vieira - Trindade, Florianópolis - SC, 88040-535, Brazil.

petepsufsc@gmail.com

(048) 3721-7060

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Instagram Icon

© Desenvolvido pelo grupo de Marketing 2017.2 e revisado pelo grupo de Marketing 2020.1